Domingo, 24 de Julho de 2011

A Cultura dos Professores

publicado por DT às 23:25
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Maio de 2011

O que os Finlandeses devem saber......

publicado por DT às 16:54
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Outubro de 2010

Portugal 2010

 

1º Centenário da Republica Portuguesa

publicado por DT às 23:33
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Julho de 2010

MAIA - 2000-2010

Não perdia um bom osso ou uma volta na rua, longa e nunca com menos de 15 mijadelas. Adorava passear de carro, molhar as patas e cheirar as pilas dos outros cães. Era a cadela dominante na zona. O sentido de posse incluia-me: nem festas a outros cães nem ir para casa de boa vontade, quando ainda havia mais contentores para visitar. Cá em casa tinha 4 camas. Uma delas, claro, era a minha. Detestava molhar-se com água fria, cócegas nas almofadinhas, fruta ou tomar comprimidos. A esta hora já estaria a ressonar ou a pedir o passeio higiénico, fazendo-o de foma agressiva ao olfato. Por isso, para além de gorda, também era conhecida por porca ou cagona. Veio da Musgueira e veio cá parar no único momento feliz desse 4 de Outubro de 2000. Rafeira mas com ares, ora de Castro Laboreiro ora de Rafeiro Alentejano, por isso foi baptizada com "raça indefinida", como Maia. Rafeira mas com chip electrónico de identificação. É lugar comum dizer-se, mas foi mesmo amiga e companheira, por vezes até confidente. Lambeu-me lágrimas. Talvez pelo sal. Amiga daqueles que tudo ouvem, tudo vêm e vivem sem questionar e sem tormentos maiores.

Não vou continuar mais com isto. Não posso. Obrigado Maia. Vemos-nos depois.

tags:
publicado por DT às 03:34
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Sábado, 19 de Junho de 2010

José Saramago - 1922- 2010

s

tags:
publicado por DT às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 5 de Março de 2010

Sem Papas na Língua

 

s

O Bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, acusou hoje o poder judicial de estar "empenhado em derrubar o primeiro ministro".
"O poder judicial está, neste momento, empenhado em derrubar o primeiro-ministro. Alguém tem dúvidas disso?", afirmou Marinho Pinto, no Porto, à margem de uma conferência realizada na Faculdade de Direito no âmbito da semana do emprego que hoje termina naquela instituição.
O Bastonário adiantou que "este primeiro-ministro, bem ou mal, tocou em alguns privilégios da corporação", sendo "manifesto" que a mesma "está empenhada em derrubá-lo".
"O caso Freeport é óbvio. Há seis anos que está este processo e vai ser arquivado agora? E durante este tempo todo vejam o que fizeram ao primeiro-ministro", frisou.
Marinho Pinto salientou ainda que "há decisões judiciais que são produzidas para o debate político" e sustentou que "tudo está aqui numa promiscuidade aviltante para as instituições democráticas e para a própria cidadania".
 
Em resposta ao presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, que hoje o instou a concretizar as acusações de que há contaminação política no MP, o bastonário sublinhou que "não" comenta "declarações de sindicalistas".
"Os sindicatos querem, e bem, mais dinheiro e menos trabalho para os seus associados, o objectivo que me move e move a Ordem dos Advogados é melhor justiça, mais rápida e mais justa para os cidadãos, sociedade e empresas", salientou.
Continuando, Marinho Pinto reiterou que "há uma agenda política por trás de sectores das magistraturas do Ministério Público e dos juízes".
"O discurso público, hoje, dos juízes e dos procuradores e dos polícias é o mesmo o que é muito estranho quando o juiz devia estar equidistante", afirmou.
Questionado pelos jornalistas sobre a gravidade das suas acusações o bastonário respondeu "paciência". "A verdade por vezes incomoda muito", frisou.
Ainda assim, Marinho Pinto ressalvou que as mesmas [criticas] são "injustas" para o Procurador-Geral da República que "é talvez das poucas pessoas que não anda a fazer política". "Por isso mesmo é que o querem esfolar vivo na praça pública", acrescentou.

 

publicado por DT às 20:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

Dois anos depois......os "canalhas" tinham dito.....

publicado por DT às 03:35
link do post | comentar | favorito

Crónica de uma Tragédia Anunciada...em 2008

publicado por DT às 03:24
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010

Memórias do PREC - 1974

.

publicado por DT às 02:35
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

Já os tinha mandado pró c............

jDeclaração do Primeiro Ministro

 

2010-02-18
1. Já não é a primeira vez que o País assiste a uma tentativa de substituição do debate político pelo ataque pessoal, pela insinuação e pela mentira pura e simples.
 
2. Perante isto entendo que chegou o momento de reafirmar aos Portugueses três verdades claras e fáceis de compreender:
 
■A primeira é que nunca, nem eu próprio, nem o Governo, demos qualquer orientação à PT, ou a qualquer dos seus administradores, para adquirir a TVI ou qualquer outra empresa de comunicação social. Isso, pura e simplesmente, não passa de uma falsidade. Como é uma falsidade que alguma vez eu ou o Governo, à data da minha primeira declaração sobre o assunto na Assembleia da República, tenhamos sido informados pela PT, sobre as suas intenções de adquirir a TVI.
■A segunda verdade, é que nem o Governo nem eu próprio, temos, nem tivemos, um plano para controlar ou condicionar os órgãos de comunicação social em Portugal. Esta ideia não é apenas rotundamente falsa, mas também infundada e até delirante.
■A terceira verdade, simples e clara, é que todos os portugueses são testemunhas de que temos em Portugal uma comunicação social livre, onde diariamente se exprimem, sem qualquer condicionamento, as mais diferentes e diversas correntes de opinião.
Esta é a verdade dos factos que nenhuma especulação poderá desmentir.
 
3. Mas a este propósito quero ainda dizer o seguinte:
 
■Como democrata, e, aliás, como qualquer pessoa que preze a decência e a lealdade na vida pública, condeno e repudio as violações do segredo de justiça e a divulgação criminosa de escutas. Faço-o não porque tema seja o que for quanto ao seu conteúdo. Não tenho absolutamente nada a temer. Mas faço-o porque esses crimes atentam contra as pessoas, contra o direito à privacidade e contra o funcionamento da justiça.
■Mas o que é especialmente condenável é a indignidade daqueles que tentam aproveitar-se destes crimes para lançarem ataques de carácter aos seus adversários políticos. Estes são os métodos de quem dá mostras de não saber aceitar a escolha e o resultado das eleições legislativas, de não saber conviver com o julgamento democrático dos portugueses. Esses são os que parecem ter-se desinteressado do País, para apenas se concentrarem no insulto como arma de ataque pessoal.
4. Mas quero ainda dizer aos Portugueses o seguinte:
 
■Não será agora, como não foi no passado, que uma qualquer sucessão de insultos, de rumores e de mentiras me fará desviar da responsabilidade que o povo me confiou. Como Primeiro-Ministro, conduzirei o Governo, como é meu dever, no combate à crise económica, pela modernização do País, cumprindo o programa que venceu as eleições. Desta forma estaremos a contribuir para a elevação do debate político, que é tão necessária para o prestígio das instituições e para que a vida política se concentre nos reais problemas das pessoas e nos reais problemas do país.
■A nossa tarefa e a nossa agenda são claras: discussão e aprovação final do Orçamento do Estado sem o desvirtuar e respeitando a sua coerência. Apresentar e discutir um Programa de Estabilidade e Crescimento que reforce a confiança internacional na nossa economia, e que aposte claramente no crescimento económico, na criação de emprego e no equilíbrio das contas públicas.
■É nisto que o Governo está empenhado: empenhado em servir o País no quadro político que o eleitorado escolheu, cumprindo o programa que venceu as eleições. É isso que me move: contribuir para a estabilidade, defender o interesse nacional, assegurar a governação, conduzir o País para a recuperação económica.

 

 

                                                                          

tags:
publicado por DT às 00:29
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

Apesar dos Ratos, Podes Contar Connosco....

Se as eleições se realizassem hoje, o Partido Socialista teria mais 1,5% do que nas Legislativas de Setembro.

 

38,1% 

in EXPRESSO, 12 Fevereiro 2010

 

...é o que importa!

 

e

publicado por DT às 19:59
link do post | comentar | favorito

A Falta de Liberdade de Expressão em Portugal!

d

.

Apetece-me dizer: FORÇA, SÓCRATES!

 

publicado por DT às 19:46
link do post | comentar | favorito

A face oculta da Face Oculta

O populismo nasce sempre da exploração do ódio. A turbamulta é atiçada pela promessa de sangue fácil, de crime anónimo, de cobardia celerada. Para conseguir essa união de indivíduos com interesses tão díspares, até contrários, é preciso encontrar uma narrativa primária a que todos possam aderir, incluindo os que tenham as maiores dificuldades cognitivas, educativas e intelectuais. A falta de escrúpulos, perene ou momentânea, é o cimento que dá força a esta frente.

E é de frentismo que falamos desde finais de 2007, o período que coincide com a contestação a Correia de Campos, o desenlace da crise no BCP e o descalabro do BPN e BPP. De 2008 em diante, figuras ligadas a Cavaco Silva apareceram a defender o reforço dos poderes presidenciais, soluções governativas de iniciativa presidencial e até o abandono do semi-presidencialismo. Misturavam estas propostas com a retórica da explosão social caótica, promoviam cenários catastrofistas e de violência indefinida. O caso não era para menos: o maior abalo no tecido sociológico da direita tinha acontecido com a alteração no controlo do BCP, resultado da queda da mítica figura que unia a alta finança à santidade. Logo depois, veio a evidência de que parte do círculo cavaquista mais íntimo, tão íntimo que até tinha conseguido abancar no Conselho de Estado, frequentava um antro de escroques. A direita dos lusos negócios, pois, entrou em pânico e em modo de guerra total. Sentiram-se cercados, o chão a fugir-lhes debaixo dos pés. A quem iriam agora recorrer para obter financiamentos, fazer jogadas bancárias, deslocar capitais? Ao Santos Ferreira? Ao Vara?! Exigia-se vingança.
É sintomático que a resposta da direita à inventona de Belém tenha começado por ser a adesão entusiasmada, tendo sido logo aproveitada pelo PSD, e depois viesse a acabar no silêncio acabrunhado. Uma já assumida manobra de conspiração a partir da Casa Civil, a 1 mês das eleições Legislativas, ainda por cima tendo ficado sem responsabilização, revelou a duplicidade de critérios e a decadência cívica, moral e ética da actual direita. Por isso, ver no caso Face Oculta o aproveitamento da ilegalidade e da falência do Estado de direito – onde há agentes da Justiça e da comunicação social que são actores políticos na sombra e agem impunemente – resulta num espectáculo que expõe obscenamente a lógica do que está em causa: obter o Poder contra a Lei e contra o voto.
in ASPIRINA B
publicado por DT às 19:39
link do post | comentar | favorito

O VERDADEIRO POLVO DA FACE OCULTA

J

KL
KDK
lKkkDLSJ
D
publicado por DT às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Amanhã, no Coliseu - Lisboa....

publicado por DT às 19:57
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Cores da Tradição

Huambo (Ex-Nova-Lisboa), Angola, 2009

publicado por DT às 00:11
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

As Direitas...

 

Em Portugal, há a direita liberal dos negócios e dos interesses, a direita conservadora e securitária, a direita beata dos valores e da moral intolerante, a direita ideológica, nacionalista e eurocéptica, a direita fashion dos média e da cultura, a direita rural e caciqueira, a direita racista, a direita democrática e moderna, a direita histórica e órfã do Império, a direita do PREC, populista e quixotesca….e, finalmente e não menos importante, a direita do poder pelo poder.
Une-as o pragmatismo e o instinto de sobrevivência. Durante anos fizeram do PSD um bordel espanhol. Salvo Cavaco, nenhum lider conseguiu por ordem nas direitas. As guerras no PSD são as guerras das várias direitas.
Une-as ainda, a estupidez. Alguém um dia disse que a direita portuguesa era a mais estupida da Europa, porque não conseguiu ter o rasgo suficiente de evitar a convulsão revolucionária de 1974-75.
Desde então, pouco aprendeu. Ainda agora a direita intolerante arrisca-se a ter conseguido a maior campanha de markting do último romance de José Saramago: Caim. Eu vou comprar. Quero ler. Obrigado Mário David. Obrigado Sousa Lara.  

 

publicado por DT às 21:40
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

Uma Noite Brutal.....

 

 

 

sinto-me:
tags: ,
publicado por DT às 22:45
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

ESPAN, Contra a Pobreza

Levanta-Te e Actua 2009

publicado por DT às 19:55
link do post | comentar | favorito

50 Anos.......

tags:
publicado por DT às 19:37
link do post | comentar | favorito

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.favoritos

. 5 DE JULHO. HOJE É O DIA ...

. 5 DE JULHO. HOJE É O DIA ...

.links

.mais sobre mim

.as minhas fotos

.pesquisar

 

.posts recentes

. A Cultura dos Professores

. O que os Finlandeses deve...

. Portugal 2010

. MAIA - 2000-2010

. José Saramago - 1922- 201...

. Sem Papas na Língua

. Dois anos depois......os ...

. Crónica de uma Tragédia A...

. Memórias do PREC - 1974

. Já os tinha mandado pró c...

. Apesar dos Ratos, Podes C...

. A Falta de Liberdade de E...

. A face oculta da Face Ocu...

. O VERDADEIRO POLVO DA FAC...

. Amanhã, no Coliseu - Lisb...

. Cores da Tradição

. As Direitas...

. Uma Noite Brutal.....

. ESPAN, Contra a Pobreza

. 50 Anos.......

. Stand Up

. A Vingança de Aljustrel

. Ourém: uma lança no vatic...

. Não Chegou serem Famosos ...

. De Derrota em Derrota...

. PS Vence Autárquicas 2009

. Um Nobel por uma nova Amé...

. Domingo há eleições. Já r...

. Feira de Vaidades

. Eleições em Sintra

. Viva a República!

. A República merecia melho...

. Afinal participou...como ...

. ...Para além dos limites ...

. Vitória Clara e Merecida.

.arquivos

. Julho 2011

. Maio 2011

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags